Igor Kannário – O príncipe do gueto!

De Gilberto Gil à Igor Kannário, a Bahia continua sendo A BAHIA! A Bahia reimaginada, reinventada. É pagode, é axé, é MPB, é rock, é cultura e pronto!

Gil toca as músicas no violão. Adoro isso. Mas espera um pouco! Igor Kannário toca as músicas dele com violão, violino e piano. Aí sim heim! É cult demais essa cara. Dirão: Mas é pagode e vem do gueto. Poxa Igor, que pena! Deixa pra próxima.

Apesar do pai da psicanálise, Freud,  falar que o recalque é uma forma de defesa contra pensamentos, desejos incompatíveis com o consciente e se esses desejos não são realizados, a votante aumenta e gera angústia e tudo mais, Valesca Popozuda não pode ser considerada, nunca na galáxia, uma pensadora contemporânea. Afinal, ela não passou anos e anos da vida dela numa Universidade pensando Freud, Lacan e Deleuze. O mal dela foi querer pensar a realidade a sua volta e colocar numa linguagem que todos entendem. Poxa Valesca, que pena! Deixa pra próxima.

Mas, vamos voltar ao pagodão da Bahia.

Leiam a letra de música e o assistam o vídeo abaixo. Mas por favor, leiam e assistam ser armadura! Afinal, “E sei que tem muito babaca que não veio hoje só porque o convidado é Igor Kannário. Mas sei também que tem muito babaca que só veio hoje porque o convidado é Igor Kannário . A burrice ataca por todos os lados, embora a inteligência também, evidentemente. E ninguém é obrigado a gostar disso ou daquilo.”

COVARDIA

É fácil falar de nós
Porque você não sabe
O que a gente passa aqui
Na calada da noite, na madrugada
Ouvindo rajada, parede furada, meu povo oprimido
Sem ter a quem recorrer
Abençoa meu Deus esse povo sofrido
Peço paz (abençoa meu Deus esse povo sofrido)
Não deixa a esperança morrer
Essa guerra um dia há de acabar
Pra nossa criança poder crescer
E sonhar com um novo dia
Não deixa a esperança morrer
Essa guerra um dia há de acabar
Pra nossa criança poder crescer
E sonhar com um novo dia
Eles roubando de terno e gravata e a gente o que passa na periferia?
Covardia, covardia, covardia, covardia
Estão comendo do bom e do melhor e a galera do guetto de panela vazia
Covardia, covardia, covardia, covardia

Igor Kannário, o príncipe do gueto.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=HJctodbIIzM&w=560&h=315]