6 coisas que entendi e aprendi fora do Facebook

Fiquei apenas 7 dias sem o Facebook e, de verdade, não senti falta. Não teve um momento que desejei voltar, mas voltei.

Voltei porque diversas pessoas em São Paulo, que nem sabiam que estava fora da rede social, me pararam para falar dos resultados daquilo que andei escrevendo, publicando e divulgando. Uma que participou de um curso porque divulguei. Outra que se encontrou num texto meu. E mais outra que conseguiu um freela depois de conversamos um pouco por inbox.

Enfim, vamos aos aprendizados:

  1. Não basta a pessoa demandar coisas pelo inbox e comentários no Facebook. Se a única missão dela é pedir, exigir e cobrar, ela fará isso em qualquer rede social. Deve ser mesmo difícil assumir que é inconveniente
  2. Sem o Facebook aprendi a usar opções Ocultar, Bloquear e Recusar no Instagram. E acreditem: Essas opções sãos as melhores para gerenciar tempo e melhorar sua saúde mental.
  3. A pessoa não vai mandar mensagem perguntando se você está bem, vai mandar mensagem cobrando você de alguma coisa. Por que você saiu? Você viu aquilo? O que você acha? Você precisa conhecer isso? E por aí vai..
  4. É tanta gente criando hipóteses equivocadas que agradeço pelo site Ego não existir mais. Por que teriam tantas manchantes cômicas, para não dizer trágicas. e tendenciosas. E não passa na cabeça de ninguém que sair do Facebook é um direito e escolha.
  5. Se uma das funções do Facebook é interagir, por que não excluir pessoas que não interagem para adicionar aquelas que você gostaria de interagir? Voltei para fazer isso, sem sofrimento 🙂 Apesar das pessoas entenderem que desfazer amizade no Facebook é motivo para não falar pessoalmente e fim de papo, quem quer apenas ver minhas coisas para amar ou odiar, pode fazer isso apenas como seguidores <3 Menos pessoas tóxicas, please!
  6. Entendi que preciso voltar, porque embora as redes sociais possam adoecer, elas também são responsáveis por encontros potentes! Foi aqui que encontrei muita gente incrível. E eu preciso estar perto delas, mesmo que apenas por aqui. Elas me inspiram, me animam, me trazem conforto com cada postagem e conversa por inbox.